segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Existe momento certo para mudar de profissão?

O melhor momento para migrar de carreira é quando a pessoa percebe que não tem mais prazer ou realização pessoal no seu trabalho


Antes de fazer a transição, é necessário levar em consideração alguns pontos importantes. O profissional deve estar consciente que poderá ter algum tipo de perda, seja financeira ou de status. Se ele exerce um cargo de gerência, por exemplo, provavelmente tem um salário razoável e é respeitado pela função que ocupa. Ao migrar de carreira, poderá ocupar um cargo inferior e ganhar menos. Por isso a necessidade de analisar os prós e os contras e ir preparado para esta mudança. 

Segundo Flávio Pereira, psicólogo e diretor do Instituto Flávio Pereira Desenvolvimento Pessoal e Profissional, muitas vezes o profissional prefere abrir mão de um salário alto para ter uma melhor qualidade de vida. Mas nem sempre a família entende e acaba pressionando para que a pessoa não mude de profissão. “Conheço um caso em que a mulher pediu o divórcio porque o marido deixou de ser comandante de navio para trabalhar como professor, sua renda reduziu”, conta o psicólogo. 

Pereira alerta que o autoconhecimento, o planejamento e pesquisas sobre a nova carreira são essenciais antes de tomar a decisão. É aconselhável consultar um especialista que oriente e ajude o profissional a descobrir o porquê está descontente com o emprego.
Entre os fatores mais apontados na mudança de carreira estão a realização pessoal, a flexibilidade de tempo, a qualidade de vida e um salário melhor.
“Nem sempre é a carreira, mas sim o ambiente da empresa onde trabalha. Muitas pessoas mudam de profissão devido ao ambiente. Conheci um dentista que abandonou a carreira porque percebeu que não gostava de trabalhar em local isolado, silencioso. Ele fez Gestão de Negócios e foi trabalhar na área comercial", conta o psicólogo. Outros estão descontentes com os colegas, com o chefe, com o salário, com a falta de incentivo e reconhecimento da empresa.

Se o problema é o ambiente, basta trocar de empresa e tudo está resolvido. Mas se for a insatisfação com a carreira, o melhor a fazer é procurar outra profissão. Conselhos de amigos, familiares e profissionais que estão na área desejada também ajudam, porém, o especialista em reorientação de carreira poderá auxiliar profissionalmente.

Flávio Pereira dá dicas para quem ainda não optou por uma carreira, para quem não iniciou um curso superior ou um curso técnico. 
Fazer uma análise vocacional, começando com uma análise da personalidade ou existencial. Cada personalidade adota uma profissão ideal: confira aqui.
Depois, deve-se analisar o futuro da profissão e as tendências do mercado. Pesquisar quais são as profissões que estão em alta e em baixa.
Flávio Pereira, psicólogo e diretor do Instituto
Flávio Pereira Desenvolvimento Pessoal e Profissional

Se você gostou, deixe um recado! É muito importante seu feedback. 

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Nutricionista destaca os benefícios do abacate

O abacate faz bem à saúde, auxilia na inibição intestinal, na redução do colesterol e alivia os sintomas da TPM

Rico em beta sitosterol, o abacate ajuda a controlar os hormônios do estresse
Consumir esta fruta rica em vitaminas, proteínas, betacaroteno, cálcio, magnésio, fósforo, ferro e potássio, faz bem à saúde, mas precisamos controlar a quantidade, uma vez que o abacate contém muita gordura. 

Segundo a nutricionista Adriana Roveda Chastalo, o abacate traz muitos benefícios à nossa saúde, melhora o bem-estar, alivia os sintomas da TPM, ajuda a ter um bom sono, regulam a memória, reduz os processos inflamatórios, como o desenvolvimento de osteoartrites e doenças do tecido cartilaginoso, dentre muitas outras particularidades desta fruta que pode ser consumida como uma receita doce ou salgada.

“As gorduras saudáveis elevam os níveis de serotonina e melhoram o bem-estar. Sabe-se que uma dieta pobre em gorduras pode provocar o desânimo. Estudos mostram que as pessoas ficam mais relaxadas depois de uma refeição rica em gorduras e podem até sentir menos dor. O corpo necessita de um pouco de gordura, preferencialmente gordura boa, para absorver os nutrientes que podem melhorar o humor, como a Vitamina E”, explica Chastalo.

Abaixo, uma entrevista ping-pong com a nutricionista Adriana Chastalo

Nutricionista Adriana Ângela Roveda Chastalo - CRN 8-2821
Esta fruta é indicada na alimentação de crianças?
O abacate pode ser introduzido na alimentação das crianças a partir do 9º mês de vida, é indicado para a visão por ser fonte de Vitamina A. As frutas, em geral, apresentam uma função importante na alimentação das crianças, são fontes de vitaminas, minerais, fibras além de importantes componentes antioxidantes.

Para os adultos, o abacate é considerado um aliado contra as fadigas física e mental?
Sim, por ser fonte alimentar do mineral magnésio (mineral antiestresse), além das vitaminas do complexo B (B3 e B6). Uma das indicações do abacate é no tratamento de doenças reumáticas e articulares. O óleo encontrado na polpa do abacate pode ajudar a reduzir processos inflamatórios, reduzindo o desenvolvimento de osteoartrites e doenças do tecido cartilaginoso.

Com que frequência é importante comer abacate?
O abacate, em pequena quantidade pode ser consumido diariamente, uma a duas colheres de sopa, que pode ser adicionado às saladas in natura ou na forma de guacamole, como tempero. Ou no lanche da tarde com cacau em pó, mel, limão, açúcar demerara, etc. Outra alternativa, é consumir ½ abacate pequeno 2 a 3 vezes na semana. Hoje em dia, encontramos com facilidade o avocado, um tipo de abacate pequeno, fácil de ser consumido e que dá para adicionar aos lanches intermediários.
Para quem tem níveis alterados de colesterol, uma opção para temperar a salada é utilizar o óleo de abacate diariamente, prensado a frio, extra virgem.

O abacate possui alto valor calórico?
Sim, o abacate possui alto teor calórico, mas é consenso que o consumo regular de abacate combinado a uma alimentação saudável culmina em promoção da saúde.  E, tudo depende da forma de preparo do mesmo, receitas com adição de mais ingredientes calóricos, como creme de leite, leite condensado, açúcar, etc., aumentam ainda mais o valor calórico do mesmo, dificultando qualquer tentativa de emagrecimento.

Qual é a melhor maneira de consumir o abacate?
In natura, com limão e pouco açúcar demerara, que é o açúcar menos processado e com nutrientes.
Com cacau em pó e mel.
Como guacamole (segue receita no final da matéria)
Com salada – pica os pedaços e mistura.

Dá para usar as folhas do abacateiro para fazer chás diuréticos e carminativo, ou seja, que auxilie na eliminação dos gases intestinais?
Sim, as folhas do abacateiro, assim como a fruta são consumidas de várias maneiras, desde seu uso como agente vermífugo até o tratamento de diarréia. O suco das folhas pode exercer uma atividade antibiótica, o extrato aquoso das folhas pode exercer efeito anti-hipertensivo prolongado, enquanto que a decocção da folha é considerada benéfica no tratamento da diarréia, dor de garganta e hemorragias, entre outros benefícios. 

Receita do Guacamole:
½ abacate médio
1 colher de sopa de azeite de oliva
½ cebola pequena picada
½ unidade de limão espremido
10 unidades de tomate cereja picados em 4 pedaços
Sal, salsa e cebolinha a gosto (opcional: alho e pimenta)
Amasse o abacate e acrescente o alho, o sal, o azeite, suco do limão e o tomate picado. Sirva sobre a salada ou como “molho” mexicano.