segunda-feira, 28 de março de 2011

A difícil escolha entre ser mãe ou profissional

Trabalhar fora ou ficar em casa cuidando do filho?

Ôh dúvida cruel que deixam as mães com o coração dilacerado pela difícil escolha entre ficar em casa cuidando do pimpolho ou voltar ao trabalho. Todo mundo sabe que trabalhar é necessário, mas abrir mão de acompanhar o filho é muito complicado.

Dá para conciliar ambos os papéis ou temos mesmo que escolher entre ser mãe ou profissional? Os dois são importantes e necessários e dá para administrar, sim! Mas poder acompanhar o crescimento do filho, ver as primeiras gracinhas, escutar as primeiras palavras balbuciadas, amamentar a cada três horas, levá-lo ao médico, ao dentista, tê-lo ao seu lado o dia todo... ahhhh isso não tem preço. No entanto também há a necessidade de trabalhar para poder dar ao filho todo o conforto que ele merece.

Sem contar que abrir mão da carreira profissional é uma escolha muito difícil, principalmente para aquelas mães que são workaholics. Éééé... ser mãe, esposa e profissional não é uma tarefa fácil, mas há de se concordar que uma profissional pode não ser plenamente realizada se tiver o sonho de construir uma família e não passar por essa experiência.

Para a mulher abrir mão do trabalho e ficar bem, ela precisa ter estabilidade financeira, emocional e física, aí sim as duas funções se tornam administráveis.

Eu confesso que estou entre a cruz e a espada. Estou vivendo um dilema que todas as mães enfrentam ao fim da licença maternidade. Não sei se volto a trabalhar... não queria abrir mão da minha carreira profissional, mas também não quero ficar longe do meu filho. A minha licença está terminando e agora? Mas eu ainda estou amamentando, e aí? Quando pergunto ao meu esposo ele diz: "Sonia, a decisão é sua. Você é que precisa definir o que será melhor para você e para o Pedro".

Meu horário como jornalista são seis horas, mas na prática não funciona. Dia de fechamento de jornais já chegamos a ficar até 14 horas trabalhando. E o meu filho? Sei que ele estará super bem com a minha mãe, mas não vou vê-lo acordado. Porque ao sair ele estará dormindo e quando eu voltar ele estará dormindo. Meu Deus... é um dilema muito grande... é um decisão muito complicada. Ainda não sei como vai ser e só falta exatamente um mês para eu me decidir.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Dicas especiais para os primeiros banhos de TummyTub

Conforme prometi, aqui estão as dicas de como dar os primeiros banhos de TummyTub no seu bebê. Essas informações estão disponíveis no site http://www.tummytub.com.br/comousar.php.
Veja como é simples usar o TummyTub

Colocando seu bebê no TummyTub

Acomode seu bebê


Mais tranquilidade na hora do banho

Dê ao bebê todo carinho e atenção que ele merece!
É hora de relaxar!

quinta-feira, 24 de março de 2011

Acalmar o bebê, melhorar a qualidade do banho e auxiliar na diminuição das cólicas... essas são as principais características do TummyTub

Depois do post anterior sobre o famoso “baldinho” para banhos em bebês, que o meu entrevistado prefere chamar de ofurozinho do bebê ou então pelo nome correto TummyTub ou BabyTub, trago mais uma vez esse assunto, porém agora abordado de maneira diferente. Recebi 22 emails de mães perguntando sobre o TummyTub. Por isso, sugeri ao Milton Favaro Junior, diretor da CMRP do Brasil Ltda. para responder às dúvidas das mamães. A CMRP é uma empresa de Curitiba especializada em produtos para bebês há 14 anos.
.
1 – Milton, conte –me como surgiu o TummyTub?
O TummyTub surgiu na Holanda, por volta de 1996. Seus idealizadores buscaram uma explicação do porque existe tanta cólica, choro e tensão nos bebês. Então, foram buscar opiniões de médicos e especialistas para que pudessem desenvolver um produto que auxiliasse na transição do útero para o mundo externo, por isso criaram o Tummytub, um produto que em seus inúmeros diferenciais, tem como sua principal função acalmar o bebê, fazendo do banho um momento único de relaxamento e alegria.

2 – Qual a diferença entre TummyTub e BabyTub?
Tummytub ficou difícil das pessoas entenderem. Então foi criado o Babytub, que é um mascote, um bonequinho, como se fosse a banheira, e aí o produto começou a ser chamado de Babytub e pegou.

3 – Qual a diferença entre um balde convencional e o TummyTub?
A principal diferença está no formato interno. O balde convencional é feito apenas para armazenar água, então, pode ser de qualquer jeito, de qualquer formato, de qualquer material. Já o formato interno do Tummytub foi desenvolvido para o perfeito encaixe do bebê, sem causar uma sobrecarga na coluna, principalmente porque os bebês crescem muito rápido e a cada semana estão diferentes, além da toxidade que os baldes comuns soltam em contato com a água quente.

O material do Tummytub é especial, virgem, sem toxidade e é reciclável. E a maioria dos baldes convencionais é feito de material sem estas especificações.

O Tummytub não apresenta frisos cortantes, evitando assim os arranhões, também possui uma borracha antiderrapante e a parte inferior contém uma quantidade maior de plástico garantindo assim estabilidade e segurança para o bebê.

Seu formato interno, além do encaixe, proporciona uma perfeita harmonia para acompanhar o crescimento do bebê sem causar desconforto e isso não existe nos baldes comuns. O Tummytub é especialmente desenvolvido para o uso dos bebês. Devido a essas características existe uma diferença de preços entre o balde comum e o TummyTub.

4 – Existe algum certificado de aprovação desse produto?
Sim, o TummyTub tem o selo de qualidade TUV - multinacional alemã TÜV Rheinland Group, um dos melhores selos de certificação internacional. É produzido com matéria-prima de alta qualidade, aprovado pelo FDA – Foods & Drugs Administration, uma das mais respeitadas agências de proteção ao consumidor.

5 – O banho de TummyTub ajuda a acalmar as cólicas de bebês? Isso já foi comprovado com estudos?
Já foi comprovado na prática, por muitas mães através de relatos, mas não há um estudo especializado, apesar de muitos hospitais já usarem o tummytub nas maternidades. Temos um trabalho científico que através dos batimentos cardíacos do bebê comprovamos o relaxamento dele dentro do baby tub.

6 – Quais as principais características/benefícios do TummyTub?
Acalmar o bebê, melhorar a qualidade do banho e auxiliar na diminuição das cólicas.

7 – Qual é a idade adequada dos bebês para usarem o TummyTub?
De 0 a 6 meses ou no máximo 10 quilos.
.
Para consultar as lojas que vendem esse produto em Curitiba entre no site http://www.tummytub.com.br/

Quero agradecer ao Milton pela atenção e pelo carinho com que respondeu às perguntas com o apoio da Juliane Fofano, gerente comercial da CMRP do Brasil Ltda e responsável por este produto.

domingo, 20 de março de 2011

Banho de balde para recém-nascidos ajuda a acalmá-los

O banho de balde, banho de ofurô, banho no tummy tub, banho de baby tub ou banheira terapêutica... todos têm o mesmo objetivo: acalmar os bebês. Isso mesmo, você pode dar banho de balde no seu bebê desde o primeiro dia de vida.

Existem baldes de várias marcas e modelos, o mais recomendado é a marca Tummy Tub por possuir alguns itens de segurança como: base antiderrapante e um centro de gravidade que permite a estabilidade do bebê, evitando acidentes. Por ter dimensões reduzidas, mantém a água aquecida por cerca de 20 minutos. O balde conta ainda com um plástico transparente que facilita a visualização dos bebezinhos.


O Tummy Tub foi desenvolvido por holandeses para bebês recém-nascidos até os 06 meses de vida. O principal objetivo do banho de balde é deixá-los relaxados, calmos e, principalmente, com a sensação de conforto como se estivessem na barriga da mãe. Devido ao formato do Tummy Tub, os bebês se adaptam facilmente à posição fetal e permanecem tranquilos, chegando a dormir durante o banho, pois o mesmo simula o útero materno e diminui o desconforto do bebê.

Agora, quero dividir com vocês a minha experiência com o Tummy Tub. O meu filho, Pedro Henrique, que está com dois meses e 23 dias toma banho de balde desde o 4º dia de vida. Desde que chegamos do hospital eu optei por dar banho na banheira e em seguida colocá-lo no tummy tub para ele relaxar e deu certo!

No início há uma preocupação porque o bebê é muito pequeno e não consegue firmar o pescoço, dá medo que ele resvale e acabe por engolir água, são vários os medos. Mas a partir do segundo ou terceiro banho já estamos acostumados e eles estão adorando o banho de balde.

Seguem abaixo algumas fotos do Pedro Henrique e no próximo post quero ressaltar as dicas de como usar o balde na hora do banho para evitar qualquer tipo de incidente.
.
O Pedro Henrique toma banho de balde e quando possível eu coloco uma música para ele relaxar ainda mais. Também estou colocando erva-doce na água, indicação do pediatra do Pedro.

Um dos objetivos do Tummy Tub é transmitir ao bebê uma mudança tranquila do útero da mãe para o mundo.

Para acostumar os bebês é interessante envolvê-los em uma fralda antes de colocá-los na água.

A banheira é parecida com um balde. Por isso, qualquer balde comum serve para esse tipo de banho, desde que caiba a criança e que o mesmo esteja em condições adequadas de uso.

A temperatura da água ideal varia entre 35ºC e 37ºC. A água quentinha também alivia as cólicas e deixa o bebê calminho. O ideal para medir a temperatura não é o termômetro e sim a parte de cima da mão ou o cotovelo por serem as regiões mais sensíveis.

Ele fica calmo devido à posição em que permanece ou pelo fato de estar submerso do pescoço para baixo.

Quando os bebês são recém-nascidos precisam de mais cuidado, pois necessitam de apoio no balde. O ideal é manter suas mãos sustentando a cabeça do bebê ou então suspendê-lo com as mãos pela região axilar.
O Tummy Tub foi desenvolvido por obstetras e parteiros de maternidade na Holanda, em 1997.

Valores: Enquanto o balde comum custa em torno de R$ 15, o de grife (Tummy Tub) pode ser encontrado em lojas de artigos infantis por até R$ 140. Aqui em Curitiba, nas lojas Xiquita, encontrei por R$ 119, 90.